Eustácio-III, Conde de Bolonha, quem foi ele?

Eustácio-III, Conde de Bolonha, quem foi ele?

Eustácio III de Bolonha (antes de 1060 – Rumilly, depois de 1125) foi conde de Bolonha de 1087 a 1125, sucessor e filho do conde Eustácio II. de Bolonha por Santa Ida de Lorena.

Em 1066, ele participou da Batalha de Hastings como aliado de Guilherme, o Conquistador, onde pode ter matado Haroldo II. Ele também ofereceu seu cavalo a Guilherme nesta batalha depois que seu cavalo foi morto por Girto, irmão de Harold.

Como filho mais velho, após a morte do pai em 1087, sucedeu-o no condado de Bolonha. Em 1096 partiu para a Primeira Cruzada com os seus irmãos Godofredo de Bulhão e Balduíno de Bolonha, regressando apenas após a consolidação do Reino Latino de Jerusalém na Batalha de Ascalão.

Voltando às suas propriedades na Europa, casou-se com Mary, filha do rei Malcolm III da Escócia, em 1102. e Santa Margarida. Deste casamento nasceu uma filha, Matilda I. Bologna.

Quando seu irmão morreu em 1118, então Balduíno I havia sido eleito Rei de Jerusalém, a coroa do Reino dos Cruzados foi oferecida a Eustácio. Inicialmente desinteressado, ele acabou sendo persuadido a aceitar o trono. Mas já na Apúlia voltou atrás ao saber que entretanto outro parente seu, Balduíno de Bourcq, tinha sido coroado.

Depois de participar no conflito na Flandres e de ordenar a construção da igreja de São Nicolau em Bolonha sobre o mar, em 1125 entregou o condado à sua filha Matilda e ao seu marido Estêvão de Blois, conde de Mortain e mais tarde rei de Inglaterra.

Tornou-se monge em Rumilly, um convento dependente de São Pedro, onde passaria o resto de sua vida. Ficaria imortalizado como personagem em O Cavaleiro do Cisne, canção francesa sobre o irmão Godofredo, pertencente ao chamado ciclo das Cruzadas e hoje mais conhecida como enredo da ópera Lohengrin, de Richard Wagner.

Veja Também