Pedro Ivo Veloso da Silveira, o Velho, quem foi ele?

Pedro Ivo Veloso da Silveira, o Velho, quem foi ele?

Pedro Ivo Veloso da Silveira (1811 – Alto Mar, 3 de março de 1852) foi um militar e revolucionário brasileiro conhecido por liderar a Revolução das Pradarias.

Foi homenageado por Álvares de Azevedo no célebre poema “Pedro Ivo”.

O líder da revolução das pradarias em Pernambuco, junto com Borges da Fonseca e Nunes Machado, tentou tomar a capital provincial do Recife, mas sem sucesso. Ele então marchou sobre a Paraíba e tentou ocupá-la, mas foi derrotado pelas forças imperiais. Após a derrota do movimento em abril de 1850, resistiu por mais dois anos em um sistema de guerrilha que ficou conhecido como “guerra das matas” (porque acontecia nas matas de Água Preta) até se render sob promessas de anistia que revelar-se-ia falso.

Segundo o livro “História da Revolução Praieira” de Fernando Segismundo, Pedro Ivo, como soldado a serviço do Império, lutou no Pará contra os cabanos, assim como em outras províncias. Estas lutas serviriam para cimentar a sua consciência política, que mais tarde o levaria a assumir a defesa das massas miseráveis ​​com uma bravura que lhe era própria.

O capitão Pedro Ivo, convencido da anistia que o Império havia prometido aos rebeldes, rendeu-se e foi condenado à prisão. Negociaram-se para sua ida para o Rio de Janeiro, onde ficou detido no forte de Santa Cruz. O governo imperial ofereceu-lhe anistia caso aceitasse ficar dez anos na província do Pará, o que o capitão Pedro Ivo não aceitou.

Com a ajuda de amigos, conseguiu fugir da prisão em 20 de abril de 1851. Depois de permanecer algum tempo escondido em vários pontos do vale do rio Paraíba, embarcou para a Europa num navio de bandeira italiana Vesúvio.

Ele morreu durante a viagem e seu corpo foi enterrado no mar em 3 de março de 1852.

Veja Também